Buscar

MRN lança programa com foco na inclusão, integração e equidade com respeito à diversidade

A assistente administrativa Erivane de Sousa e a analista de Relações Comunitárias Sara Quaresma estão entre os talentos femininos que contribuem para a liderança da operação da Mineração Rio do Norte (MRN), maior produtora de bauxita do Brasil, localizada no distrito de Porto Trombetas, em Oriximiná (PA). A programação do Dia Internacional da Mulher deste ano, nesta segunda-feira (08), será um marco para elas e os demais empregados da empresa com o lançamento do Programa MRN pra Todos. Esta iniciativa surge para mostrar que competência não tem gênero, origem étnica, convicções religiosas, orientação sexual, habilidade ou formações diferenciadas e busca a evolução de ambientes mais inclusivos e integrados com respeito, harmonia e equidade.


Erivane de Sousa


O MRN pra Todos inclui ações integradas às oito estratégias da Carta Compromisso do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), que pauta a questão da diversidade e inclusão de mulheres no setor mineral, pois este é um dos públicos do programa. Entre os temas estão práticas inclusivas para oportunidades de carreiras, desenvolvimento de talentos para o futuro, investimento nas mulheres presentes nas comunidades e diversidade de fornecedores – contratação de empresas lideradas por mulheres.


A gerente de Comunicação da MRN, Karen Gatti, fará a abertura do evento on-line de lançamento na manhã do dia 08/03, que será seguida da palestra sobre diversidade & inclusão, com Liliane Rocha, que é especialista neste tema no Brasil. A programação inclui também o lançamento do “Guia de Prevenção ao Assédio Moral e Sexual, ao Bullying, à Discriminação de Gênero e ao Preconceito Étnico-Racial”, publicação com o posicionamento institucional da empresa sobre estes temas, reforçando a importância do respeito à diversidade, que deverá pautar a conduta de empregados e prestadores de serviços em seus relacionamentos dentro e fora da empresa.


O MRN pra Todos vai contribuir para ampliar o pilar de diversidade & inclusão com o suporte técnico de uma consultoria especializada no tema, que irá acompanhar a empresa a partir deste mês de março e durante o ano de 2021. “O MRN pra Todos tem como objetivo incluir, valorizar e integrar de forma harmônica talentos diversos como mulheres, negros, pessoas com deficiência e LGBTQIA+ na empresa”, comenta Carina Coelho, analista de Controles Internos, que coordena o programa.


Entre as metas para 2021 estão a elaboração do planejamento estratégico exclusivo do Programa de Diversidade & Inclusão da MRN, a contratação de mais mulheres na empresa, além de campanhas e capacitações para empregados, líderes e equipe do programa colocarem em prática as ações do MRN pra Todos. “Nesta jornada, somos todos agentes da diversidade e inclusão. Temos um propósito de desconstruir vieses, fortalecer a cultura de não discriminação, abraçar todas as diferenças e adaptar oportunidades para todos os públicos que fazem parte da MRN. Falar de diversidade é falar de todos nós. Essa é a essência do MRN pra Todos”, destaca Carina Coelho.


Guido Germani, diretor-presidente da Mineração Rio do Norte, destaca o orgulho da evolução da empresa ao abrir espaço para ser, cada vez mais, uma companhia que valoriza a pluralidade de pessoas, pensamentos e ideias. “Uma empresa que é líder no segmento de bauxita no Brasil, um país com tamanha diversidade, não poderia ficar de fora dessa evolução. Tenho orgulho de dizer que começamos a construir uma iniciativa sólida, por meio do MRN pra Todos, para proporcionarmos, todos os dias, um ambiente organizacional pautado na coletividade, diversidade e reconhecimento mútuo. E nesse ambiente de oportunidades e grandes transformações, as pessoas, cada uma com sua singularidade, são peças fundamentais. Estamos muito felizes e a data do Dia Internacional da Mulher é especial para tornar memorável esse novo marco para MRN”, ressalta o executivo.


Talentos - O Programa MRN pra Todos representa, entre outros ganhos, um olhar de respeito às pessoas com deficiência, segundo a assistente administrativa Erivane de Sousa, que é deficiente auditiva. “Pensar em inclusão não é, simplesmente, achar que todo mundo é igual, mas trabalhar para que, apesar de sermos todos diferentes, todas as pessoas recebam a mesma atenção e respeito que as igualem. Estou convicta de que este programa vai contribuir para que mais pessoas se sintam importantes, valorizadas e integradas como eu me sinto por fazer parte da MRN. Que todos percebam que é possível realizarmos muito mais do que imaginamos”, relata Erivane.


Para a analista de Relações Comunitárias da MRN Sara Quaresma, da comunidade quilombola Boa Vista, o Programa de Diversidade & Inclusão da MRN está sendo lançado em um momento importante para promover um ambiente mais inclusivo e harmonioso. “Nos dias atuais, em que a sociedade tem presenciado diversos eventos em torno do preconceito étnico racial, eu, como mulher negra, descendente do Quilombo Boa Vista, sinto-me abraçada por essa iniciativa. Fico muito feliz com esse movimento. Espero que a participação da mulher no mercado de trabalho seja vista de forma mais respeitosa em todos os segmentos, pois nós, mulheres, somos capazes de ocupar qualquer espaço. Que juntos possamos celebrar as diferenças”, comenta Sara.


Sara Quaresma


Reforço à conduta de respeito à diversidade dentro e fora da MRN


Coordenado pela área de Compliance da MRN, o “Guia de Prevenção ao Assédio Moral e Sexual, ao Bullying, à Discriminação de Gênero e ao Preconceito Étnico-Racial” está alinhado ao Programa de Compliance e envolveu em sua elaboração empregados de várias áreas em um trabalho multidisciplinar do grupo de diversidade & inclusão. “O Guia é um marco importante porque traz o posicionamento da MRN de não tolerar qualquer violação à dignidade da pessoa humana. Buscamos um convívio harmonioso baseado na preocupação e respeito com as pessoas”, declara Henrique Orlando, Compliance Officer da MRN.


O guia terá o papel de orientar e contribuir para esclarecer as condutas ali previstas. “O objetivo é instruir para evitar rótulos. É importante esclarecer e compartilhar externamente também a preocupação que a MRN possui com o respeito às pessoas”, assinala Henrique Orlando. O Compliance Officer informa ainda que a Ouvidoria da MRN é o canal para denúncias. “Espero que o MRN Pra Todos e o Guia contribuam para promover um ambiente saudável”, conclui Henrique Orlando.


Histórico do MRN pra Todos


O embrião do MRN pra Todos foi o movimento Minerando Juntas, implantado em março de 2019 na empresa. Foi criado para incrementar a captação e o desenvolvimento de talentos femininos para cargos de liderança e em todas as áreas da empresa como, por exemplo, administrativa, manutenção e operação, gerando ações afirmativas focadas no empoderamento feminino. Os rápidos resultados do Minerando Juntas sinalizaram que a MRN estava no caminho certo para ampliar sua frente de diversidade & inclusão.


Assim, no final de 2020, a empresa realizou o reposicionamento da marca do seu Programa de Diversidade & Inclusão, fazendo a transição do Minerando Juntas, que estava focado na diversidade de gênero, para o MRN pra Todos, considerando todos os perfis da diversidade: gênero, origem étnica, convicções religiosas, orientação sexual, habilidade ou formações diferenciadas.


A transição para o MRN pra Todos gerou maior engajamento dos gestores da empresa nos processos de recrutamento e seleção. A edição 2020 do Programa Jovens Aprendizes viabilizou, por exemplo, maior participação de comunitários. Neste mesmo ano, o Programa Trainee não considerou itens como idade e idiomas como pré-requisitos no processo seletivo para captar mais talentos diversos.

20 visualizações0 comentário

© ABRH-PA

  • Black Facebook Icon
  • Black LinkedIn Icon

Desenvolvido por Levant Multimídia e Tecnologia